Itália

Destino de férias cultural
Fotos de: Itália
Mapa de localização
Aeroportos
Hotéis e outros Alojamentos
Campos de Golfe
O que visitar
Onde Comer
Onde Divertir
Consulados & Embaixadas
World Nomads
O Seguro de viagem com as maiores coberturas

Itália
Itália é uma república parlamentar unitária localizada no centro-sul da Europa (Europa meridional). A norte faz fronteira com França, Suíça, Áustria e Eslovênia ao longo dos Alpes. A sul consiste a totalidade da península Itálica, Sicília, Sardenha, com as duas maiores ilhas no Mar Mediterrâneo, e muitas outras ilhas mais pequenas perto do território italiano. Os Estados independentes de San Marino e do Vaticano são enclaves no interior de Itália, enquanto Campione d'Italia é um enclave italiano na Suíça.
Roma, a capital italiana, foi durante séculos o centro político e religioso da civilização ocidental como a capital do Império Romano e como sede da Santa Sé. Após o declínio dos romanos, a Itália sofreu inúmeras invasões de povos estrangeiros, desde tribos germânicas, como os lombardos e ostrogodos, aos bizantinos e, mais tarde, os normandos, entre outros. Séculos mais tarde, Itália tornou-se o berço das repúblicas marítimas e do Renascimento, um movimento intelectual extremamente frutífero que viria a ser parte integrante na formação subsequente do pensamento europeu.
Língua oficial
Italiano
Moeda
Euro
Documentação
A documentação necessária para viajar para a Itália varia de acordo com o país de origem.
Para os cidadãos da União Europeia, e alguns outros, basta ter um passaporte válido ou cartão de identidade com fotografia.
Sendo originário de outro país que não os acima descriminados, a estadia máxima na Itália é de 90 dias.
Existem países cujos cidadãos são obrigados a ter um visto turístico válido para poder entrar na Itália.
Os cidadãos desses países também podem viajar para a Itália, se tiverem uma autorização de residência ou de um visto de longa duração emitido por outro país da União Europeia (com a exceção do Reino Unido, Irlanda, Roménia, Bulgária e Chipre), Suíça, Noruega, Islândia e Lichtenstein.
Os cidadãos de todos os outros países devem estar na posse de documentos que justifiquem o objetivo e as condições da sua estadia, assim como de recursos económicos suficientes para a sua estadia ao longo do período que pretendem permanecer na Itália.
Os documentos que são necessários para apresentar variam de acordo com o motivo da viagem.
Tendo em conta as várias condições necessárias para a entrada em Itália, sugere-se que se contate com a Embaixada ou Consulado Italiano no país de residência do visitante, para verificar estes requisitos antes de iniciar a sua viagem.
Turismo
A Itália, um dos principais destinos turísticos do planeta, reúnindo um número recorde de cem mil monumentos históricos e caraterísticas naturais únicas, cobrindo um arco que vai desde a neve eterna dos cumes dos Alpes às tórridas praias insulares do Mediterrâneo.
Toda a Itália, e em especial Roma, que abriga o Vaticano, recebe mais de 10 milhões de pessoas por ano.
Outro lugar de forte atração turística é Veneza, com os seus canais e gôndolas, ao lado das praias mediterrâneas e das estações de esqui nos Alpes.
Comida e futebol são dois dos programas favoritos dos italianos. No país todo, muito tempo é dedicado a preparar e saborear as refeições. O campeonato italiano de futebol, por sua vez, é um dos melhores do mundo, reunindo jogadores de diversos países.
A história da Itália é marcada por conquistas que levaram à difusão da língua e cultura latinas pelo mundo. Na Antiguidade, a região foi o berço do poderoso Império Romano.
A Antiguidade clássica deixou monumentos até hoje admirados e o Renascimento, a partir do século 15, transformou o país num grande centro difusor científico e cultural.
São tantas as variedades de coisas, os tesouros artistícos de cada epóca, neste País, que podemos considerar verdadeiramente uma galeria de Arte ao ar livre.
Cada época ali encontra testemunhos inestimáveis. Em centenasde sítios arqueológicos, em mais de 3000 museus espalhados por todo o território italiano, são conservadas e protegidas, para que turistas, visitantes e estudiosos possam admirá-las e estudá-las, grandes e pequenas peças de séculos distantes. Teatros e outros edifícios das épocas grega e romana; cidades, estradas e bairros inteiros, antes sob a terra e hoje devolvidos à luz por pacientes e hábeis escavações; templos, estátuas, moedas, inscrições, objetos de uso diário; a Itália é extraordinariamente rica em memórias do seu passado mais remoto.
Leonardo da Vinci, Michelangelo Buonarroti, Masaccio, Botticelli, Piero della Francesca, Donatello, Rafael, Antonello da Messina, Bramante, Correggio, Tintoretto, Giorgione: nomes de artistas (escultores, pintores, arquitetos) que se tornaram lendários, universalmente conhecidos como expressões máximas do gênio artístico de todos os tempos.
As suas obras são a meta contínua de visitantes admirados e maravilhados, de estudantes e estudiosos desejosos de entender os segredos daquela arte magnífica, insuperável nas suas expressões maiores. É a arte do Renascimento, o grande movimento cultural iniciado na Itália no século XV, que influenciou profundamente a história da cultura e da civilização européia, não apenas italiana.
Gastronomia
A culinária italiana evoluiu através dos séculos, ao longo das mais variadas alterações sociais e políticas; as suas raízes podem ser traçadas até o século IV a.C.. Mudanças significativas ocorreram com a descoberta do Novo Mundo, que ajudaram a moldar muito do que é conhecido como a culinária italiana hoje em dia, através da introdução de ingredientes como batatas, tomates, pimentões e milho, todos eles parte central da cozinha daquele país, e que no entanto só foram introduzidos em grande escala a partir do século XVIII. É uma das culinárias mais populares do mundo.
Tanto ingredientes como pratos mudam de região para região do país. Existem diversos pratos regionais importantes que também assumiram caráter nacional, enquanto diversos pratos se proliferaram, em diversas variantes, por todo o mundo. Queijo e vinho são uma parte importantíssima da cozinha do país, desempenhando diferentes papéis tanto regionalmente quanto nacionalmente, com a sua inúmera variedade e leis de regulamentação (Denominazione di origine controllata, DOC). Também o café, mais especificamente o espresso, assumiu um papel de destaque relevante na cultura gastronómica da Itália.
Clima
O clima da Itália pode variar de região para região. O norte italiano (Milão, Turim e Bolonha) tem um clima continental, quando a sul de Florença se encontra o clima mediterrâneo. O clima das áreas litorâneas da península é muito diferente do interior, particularmente nos meses de inverno.
As áreas mais elevadas são frias, húmidas e recebem frequentemente precipitação de neve. As regiões litorâneas têm um clima Mediterrâneo típico com invernos suaves e verões quentes, geralmente secos. A região alpina é marcada por um clima frio de montanha, com invernos rigorosos e verões brandos. Stelvio, por exemplo possui médias de -12 °C no inverno e +5 °C no verão. Há diferenças notáveis nas temperaturas, sobretudo durante o inverno: em certos dias de dezembro ou janeiro pode nevar em Milão com -2 °C, quando em Palermo ou Nápoles as temperaturas são de +5 °C. Em certas manhãs Turim pode amanhecer com -10 °C, quando ao mesmo tempo Roma se encontra com +0 °C e Reggio Calabria com +6 °C. No verão a diferença é mais clara, a costa leste não está tão húmida como a costa ocidental, mas no inverno está geralmente mais fria. Nos meses de inverno os Apeninos recebem neve regularmente.

Neve na cidade de Pavia.
A Itália é sujeita a condições altamente diversificadas no outono, inverno, primavera, e mesmo no verão quando nas cidades do norte, como Turim, Milão, Pavia, Verona ou Udine podem vir chuvas durante o dia. Já a sul de Florença o verão é tipicamente seco e ensolarado. Entre novembro e março o vale do rio Pó é frequentemente coberto pela neve, sobretudo a zona central (Pavia e Cremona). A neve é algo completamente comum entre dezembro e fevereiro em cidades como Turim, Milão e Bolonha, nos invernos de 2005 - 2006, Milão recebeu aproximadamente 70/80 cm de neve, Pavia 50 cm, Trento 160 cm, Vicenza em torno de 45 cm, Bolonha em torno de 30 cm e Piacenza ao redor de 80 cm. Geralmente o mês mais quente, é agosto no sul, e julho no norte, nesses meses os termômetros podem marcar 42 °C no sul e 33 °C no norte. O mês mais frio é janeiro, com médias no vale do rio Pó de 0 °C, Florença 5 °C/6 °C, Roma 7 °C/8 °C. As temperaturas mínimas podem chegar a -14 °C no vale do rio Pó, -5 °C/-6 °C em Florença, -4 °C em Roma, -2° em Nápoles e em Palermo podem chegar a 1 °C.
Segurança
Embora os níveis de criminalidade sejam baixos, deve-se prestar atenção nos transportes públicos e em zonas onde se encontrem ou formem grandes multidões, uma vez que são muito frequentes os roubos, de puxão, de bolsas de mão ou malas. Um cuidado especial é recomendado nas principais estações de comboios: Estação Termini em Roma, Estação Central de Milão, Estação de Santa Maria Novella em Florença, e Estação Central de Nápoles, bem como nos meios de transporte público e nos locais turísticos de maior afluência de visitantes, incluindo paragens de autocarros, restaurantes, cafés e esplanadas. Pela mesma razão não devem ser deixados sem vigilância malas ou sacos de mão e ao circularem na via pública aconselha-se os turistas a tomar precauções para evitarem furtos, protegendo tanto quanto possível passaportes, cartões de crédito, bilhetes de viagem e dinheiro, trazendo consigo o estritamente necessário para cada dia da estada, deixando o restante em segurança nos cofres dos hotéis. Atenção especial deve ser dada a grupos de jovens que, a pretexto de ajudarem ou ao pedirem dinheiro, tentam distrair com o objectivo de roubar.
São frequentes arrombamentos de carros em parques de estacionamento ou de estações de serviço nas auto-estradas, especialmente na auto-estrada Nápoles-Salerno. Os carros devem ficar sempre trancados, não se deixando nos mesmos quaisquer objectos, sobretudo se à vista, mesmo por um curto espaço de tempo.
Em caso de furto deverá ser apresentada queixa num posto de policia (carabinieri = Guarda Nacional Republica ou Polizia).
Saúde
As condições sanitárias em Itália são idênticas às dos países europeus.
O viajante deve ser portador do Cartão Europeu de Seguro de Doença, para poder beneficiar, nos mesmos termos que os nacionais italianos, das prestações de saúde que possam ser necessárias, durante a estada no país. A repatriação médica, ou o prosseguimento de tratamentos médicos anteriormente iniciados, ou tratamentos de natureza não urgente, não estão incluídos ou abrangidos por aqueles cuidados.
Seguros: É aconselhável a realização de um seguro de viagem.
Telecomunicações e Eletricidade
O uso de dispositivos móveis pode ser usado caso tenha o roaming ativado, contudo, atenção a encargos muito elevados de roaming.

Internet
O País está bem servido de serviços de internet, existem vários cybers-cafes com conexões de alta velocidade.
No caso de se ter um laptop ou notebook, existem inúmeros cafés que disponibilizam a conexão wi-fi gratuita.

Eletricidade
A eletricidade é de 220 Volt 50 Hz e com tomadas para fichas de dois pinos.
Aconselha-se ter um kit de adaptadores para as tomadas.
Outros destinos turísticos em:
Itália
Calábria
Sardenha
Sicília, Itália
Toscana
Costa Amalfitana
Aosta, Italia
Bergamo, Itália
Bolonha
Ilha de Capri
Catania
Florença, Itália
Ilha de Giglio
Madonna di Campiglio, Itália
Milão, Itália
Nápoles
Pisa, Itália
Portofino - Riviera Italiana
Positano - Costa Amalfitana
Roma - Italia
Sanremo
Turim, Itália
Veneza, Itália
Verona

Outros destinos turísticos mundiais

Malásia
Malásia
San Andrés
Colômbia
Ilha de Santa Maria - Açores
Portugal
Polinésia Francesa
Polinésia Francesa

Destinos de cidade e escapadelas de fim de semana

Salt Lake City
Estados Unidos da América
Cidade Do México
México
Tarija, Bolivia
Bolívia
Viena de Àustria
Áustria
Porquê reservar com ROTTA TURISTICA
Os melhores preços
As nossas parcerias com os maiores operadores mundiais, oferecem uma pesquisa dos melhores preços de mercado.
Mais opções
No Rotas Turísticas pode reservar o hotel, comprar a passagem aérea, reservar o transfer do aeroporto para o hotel e vice-versa, reservar as excursões locais, alugar o carro, fazer o seguro de viagem e consultar os locais a visitar e onde ir
Dicas & Destinos de férias
Centenas de destinos de férias com todas as opções que lhe permitem facilmente escolher o destino que melhor combina com as suas férias de sonho.


Siga-nos nas redes sociais